Arquivo de etiquetas: Pontos nos i’s

Campanha da Associação Plano i no P3

A Associação Plano i foi notícia no P3, a propósito do projeto fotográfico desenvolvido em colaboração com o fotojornalista Rui Farinha e o Centro Comunitário S. Cirilo.

Para assinalar o Dia Internacional pelos Direitos Humanos, o dia 10 de Dezembro, o fotógrafo Rui Farinha, em estreita cooperação com a recém nascida Associação Plano i, fez um conjunto de retratos que têm como objectivo chamar a atenção para dois conceitos fundamentais: a igualdade e a inclusão. E como? “Pessoas diversas, oriundas de diferentes nacionalidades, culturas e religiões e com diferentes idades, juntam-se nesta campanha fotográfica a uma causa que entendem ser comum: a da construção de um mundo mais igual e mais inclusivo.”

Pode ver aqui: http://p3.publico.pt/cultura/exposicoes/19130/por-um-mundo-mais-igual-e-mais-inclusivo?fb_action_ids=10153822964676528&fb_action_types=og.likes

Campanha fotográfica pelos Direitos Humanos – Nós Pomos os Pontos nos i’s

No dia 10 de dezembro assinala-se o Dia Internacional dos Direitos Humanos (http://www.un.org/en/events/humanrightsday/). A Associação Plano i comemora a data lançando a campanha fotográfica NÓS POMOS OS PONTOS NOS i’S, desenvolvida em parceria com o Centro Comunitário S. Cirilo (http://www.saocirilo.pt).

Procurando retratar a diversidade social e a sua relação com os Direitos Humanos, a campanha organiza-se em torno de dois conceitos centrais, os quais constituem os dois pilares norteadores da Associação Plano i: a igualdade e a inclusão.

Assim, pessoas diversas, com diferentes idades e oriundas de diferentes nacionalidades, culturas e religiões, juntam-se nesta campanha fotográfica a uma causa que entendem ser de todos/as: a da construção de um mundo mais igual e mais inclusivo.

Para garantir que os pontos são postos nos i’s, a primeira campanha da Associação Plano i agrega em torno do mesmo objetivo portugueses/as, imigrantes e estrangeiros/as, crianças e adultos/as, homens e mulheres. Todos/as, em uníssono, acreditam que é possível fazer mais e melhor pela igualdade e pela inclusão. Pode aceder à campanha aqui.