No dia 22 de novembro de 2016 a Associação Plano i assinou, com a Sra. Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Dra. Catarina Marcelino, uma carta de compromisso para a atribuição de uma subvenção com vista à criação de um Centro de Respostas à população LGBTI. Atualmente o Centro Gis é uma estrutura de atendimento a pessoas LGBTI vítimas de violência doméstica e/ou de género, cofinanciada pelo Fundo Social Europeu no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE) do Portugal 2020.

  • Prevenir a violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Reforçar o conhecimento sobre a violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Disponibilizar serviços especializados de apoio psicológico, social, médico e aconselhamento jurídico, a pessoas LGBTI vítimas de violência doméstica e/ou de género.

  • Capacitar públicos estratégicos em matéria de prevenção e intervenção no domínio da violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Produzir e disseminar produtos científico-pedagógicos e informativos sobre a violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Criar redes colaborativas de reflexão e de ação no domínio da violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Estreitar as relações entre as entidades e os/as profissionais que atuam no contexto da violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Envolver a sociedade civil na prevenção da violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Reduzir o estigma social em torno da intimidade entre pessoas do mesmo sexo, trans e intersexo.

O Centro Gis, encontra-se em funcionamento desde 9 de janeiro de 2017, nas instalações cedidas pela Câmara Municipal de Matosinhos, no Edifício da Antiga Câmara, na Rua de Brito Capelo, loja 40, oferecendo os seguintes serviços especializados a pessoas LGBTI (ex)vítimas de violência doméstica e/ou de género:

  • Estrutura de atendimento a pessoas LGBTI vítimas de violência domestica e/ou de género;

  • Apoio informativo, psicológico, jurídico, social e médico (avaliação, triagem e encaminhamento);

  • Grupos de promoção do suporte social;

  • Formação de públicos estratégicos (e.g., área social, direito, saúde, educação e comunicação social);

  • Produção e divulgação de materiais;

  • Linha telefónica de apoio 24 horas.

A 19 de março de 2018, a Associação Plano i criou o Gabinete Itinerante de Saúde (GiS), que permite, através de uma unidade móvel, realizar atendimentos, rastreios, campanhas de informação, sensibilização e prevenção das infeções sexualmente transmissíveis. Projeto este financiado pela Fundação EDP e pela Junta de Matosinhos e Leça da Palmeira.

O logo do Centro Gis é da autoria do ilustrador Luís Romano.

No dia 22 de novembro de 2016 a Associação Plano i assinou, com a Sra. Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Dra. Catarina Marcelino, uma carta de compromisso para a atribuição de uma subvenção com vista à criação de um Centro de Respostas à população LGBTI. Atualmente o Centro Gis é uma estrutura de atendimento a pessoas LGBTI vítimas de violência doméstica e/ou de género, cofinanciada pelo Fundo Social Europeu no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE) do Portugal 2020.

  • Prevenir a violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Reforçar o conhecimento sobre a violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Disponibilizar serviços especializados de apoio psicológico, social, médico e aconselhamento jurídico, a pessoas LGBTI vítimas de violência doméstica e/ou de género.

  • Capacitar públicos estratégicos em matéria de prevenção e intervenção no domínio da violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Produzir e disseminar produtos científico-pedagógicos e informativos sobre a violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Criar redes colaborativas de reflexão e de ação no domínio da violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Estreitar as relações entre as entidades e os/as profissionais que atuam no contexto da violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Envolver a sociedade civil na prevenção da violência doméstica entre pessoas do mesmo sexo e contra pessoas trans e intersexo;

  • Reduzir o estigma social em torno da intimidade entre pessoas do mesmo sexo, trans e intersexo.

Centro Gis, encontra-se em funcionamento desde 9 de janeiro de 2017, nas instalações cedidas pela Câmara Municipal de Matosinhos, no Edifício da Antiga Câmara, na Rua de Brito Capelo, loja 40, oferecendo os seguintes serviços especializados a pessoas LGBTI (ex)vítimas de violência doméstica e/ou de género:

  • Estrutura de atendimento a pessoas LGBTI vítimas de violência domestica e/ou de género;

  • Apoio informativo, psicológico, jurídico, social e médico (avaliação, triagem e encaminhamento);

  • Grupos de promoção do suporte social;

  • Formação de públicos estratégicos (e.g., área social, direito, saúde, educação e comunicação social);

  • Produção e divulgação de materiais;

  • Linha telefónica de apoio 24 horas.

A 19 de março de 2018, a Associação Plano i criou o Gabinete Itinerante de Saúde (GiS), que permite, através de uma unidade móvel, realizar atendimentos, rastreios, campanhas de informação, sensibilização e prevenção das infeções sexualmente transmissíveis. Projeto este financiado pela Fundação EDP e pela Junta de Matosinhos e Leça da Palmeira.

O logo do Centro Gis é da autoria do ilustrador Luís Romano.